Manifestar interesse Pedir contacto

Informação sobre o curso

  • Nível 2

  • Nível 2

  • Área de Formação

    Produção Agrícola e Animal

  • Referencial de Formação

    Operador Agrícola

  • Conteúdos Programáticos

    Introdução a ação
    Apresentação do grupo
    Levantamento de expectativas dos participantes
    Apresentação do programa da ação

    1 Princípios gerais de proteção das culturas
    1.1 Meios de protecção das culturas - controlo de doenças, pragas e infestantes
    I.1.1. Luta biológica
    I.1.2. Luta cultural
    I.1.3. Luta genética
    I.1.4. Luta biotécnica
    I.1.5. Luta química
    1.2 Proteção integrada
    I.2.1. Evolução da protecção das plantas
    I.2.2. Legislação específica
    I.2.3. Princípios gerais de proteção integrada
    I.2.4. Estimativa do risco e modelos de previsão
    I.2.5. Nível económico de ataque (NEA)
    I.2.6. Tomada de decisão
    I.2.7. Luta química - Seleção de produtos fitofarmacêuticos
    I.2.8. Registo dos tratamentos realizados (caderno de campo)
    1.3 Produção integrada
    I.3.1. Princípios da PRODI
    I.3.2. Estratégia de produção
    I.3.3. Principais técnicas de produção
    I.3.4. Regulamentação e registos
    1.4 Agricultura biológica
    I.4.1. Princípios gerais
    I.4.2. Regulamento Comunitário relativo à Agricultura Biológica

    2 Segurança na utilização de produtos fitofarmacêuticos, sistemas regulamentares e redução do risco
    2.1 Produtos fitofarmacêuticos
    II.1.1. Definição de produto fitofarmacêutico
    II.1.2. Classificação química
    II.1.3. Modos de ação
    II.1.4. Formulação
    2.2 Sistemas regulamentares dos PF
    II.2.1. Homologação dos produtos fitofarmacêuticos
    II. 2.2. Produtos ilegais - sua identificação
    II.2.3. Distribuição, venda e aplicação
    II.2.4. Gestão de resíduos de embalagens e de excedentes
    II.2.5. Outra legislação aplicável ou complementar
    2.3. Segurança na utilização dos produtos fitofarmacêuticos
    II.3.1. Aspetos toxicológicos inerentes à manipulação e aplicação dos
    produtos fitofarmacêuticos
    II.3.2. Símbolos toxicológicos e ecotoxicológicos
    II.3.3. Informação e leitura do rótulo
    II.3.4. Equipamento de proteção individual (EPI)
    II.3.5. Relação entre o EPI e as diferentes características
    II.3.6. Sintomas de intoxicação com produtos fitofarmacêuticos
    2.4 Redução do risco no manuseamento e aplicação de produtos fitofarmacêuticos
    II.4.1. Verificação das condições de trabalho, condições atmosféricas,
    material de aplicação a utilizar, leitura do rótulo
    II.4.2. Cuidados com a preparação da calda
    II.4.3. Noção de dose e de concentração da calda
    II.4.4. Utilização do EPI correcto
    II.4.5. Boas práticas de segurança e saúde no trabalho
    2.5 Redução do risco para o ambiente, espécies e organismos não visados
    II.5.1. Impacte no ambiente do uso de produtos fitofarmacêuticos
    II.5.2. Riscos para as espécies e os organismos não visados resultantes
    da aplicação dos produtos fitofarmacêuticos
    II.5.3. Preparação da calda
    II.5.4. Eliminação de excedentes de calda
    II.5.5. Lavagem do equipamento de aplicação
    II.5.6. Gestão de embalagens e produtos obsoletos
    II.5.7. Boas práticas de segurança e saúde no trabalho
    2.6 Redução do risco para o consumidor
    II.6.1. Noção de resíduo
    II.6.2. Limite Máximo de Resíduo
    II.6.3. Intervalo de segurança
    II.6.4. Exposição do consumidor e cumprimento das indicações do rótulo
    II.6.5. Controlo de resíduos

    3 Máquinas de aplicação de produtos fitofarmacêuticos e técnicas de aplicação
    3.1. Máquinas de aplicação - pulverizadores, atomizadores e polvilhadores
    III.1.1.Tipos, constituição e funcionamento
    III.1.2. Equipamentos combinados de mobilização, sementeira e tratamento fitossanitário
    III.1.3. Critérios para a seleção das máquinas de aplicação
    III.1.4. Engate das máquinas ao trator e regulações comuns
    III.1.5. Inspeção do equipamento e verificação do estado de funcionamento
    III.1.6. Técnicas de calibração e regulação das máquinas de aplicação
    III.1.7. Limpeza, conservação e manutenção do material de aplicação
    III.1.8. Operações de engate ao trator e regulação, de calibração e regulação
    de máquinas de aplicação e de limpeza, conservação e manutenção
    III.1.9. Boas práticas de segurança e saúde no trabalho
    3.2. Preparação da calda e técnicas de aplicação
    III.2.1. Cálculo de doses, concentrações e volumes de calda com herbicidas,
    inseticidas, fungicidas e outros produtos fitofarmacêuticos
    III.2.2. Preparação da calda
    III.2.3. Técnicas de aplicação
    III.2.4. Arrastamento da calda
    III.2.5. Cuidados com o equipamento após aplicação
    III.2.6. Eliminação de excedentes de calda e de embalagens
    III.2.7. Operações de aplicação de PF
    III.2.8. Boas práticas de segurança e saúde no trabalho

    4 Armazenamento, transporte e acidentes com produtos fitofarmacêuticos
    4.1 Armazenamento e transporte de pequenas quantidades de produtos fitofarmacêuticos
    IV.1.1. Condições e características dos locais de armazenamento de
    produtos fitofarmacêuticos
    IV.1.2. Perigos e segurança durante o armazenamento. Sinalização.
    IV.1.3. Perigos e segurança no transporte de pequenas quantidades de
    produtos fitofarmacêuticos
    4.2 Acidentes com produtos fitofarmacêuticos
    IV.2.1. Prevenção de acidentes
    IV.2.2. Acidentes de trabalho
    IV.2.3. Medidas de primeiros socorros

    Avaliação e encerramento
    Avaliação de conhecimentos
    Avaliação de conhecimentos - Prova teórica escrita
    Avaliação de reação e encerramento
    Avaliação de reação

Manifestar interesse Pedir contacto